Bicicleta híbrida pode diminuir dano ambiental nas cidades.

Já que nossas cidades recebem cada dia mais automóveis, talvez a bicicleta com motor elétrico seja uma alternativa para o transporte urbano. Afinal não causa nenhum dano ambiental, ao contrário, pode amenizar a poluição e o caos do trânsito, além de fazer bem a saúde quando utilizada em modo normal.
Com um pouco de vontade política e recursos financeiros para os faculdades de engenharia mecânica e elétrica das universidades brasileiras, podemos em poucos anos produzir e comercializar bicicletas similares as que vemos a seguir.




A OHM XU700, fabricada pela Ohmcycles possui quadro de alumínio, tecnologia Shimano, freio traseiro hidráulico, suspensão dianteira, faróis de halogênio e alarme de quatro dígitos.
Também é equipada com sistema inteligente, onde o painel de LCD informa as condições de carga nas baterias e sugestões para gerenciamento de consumo. O sistema elétrico de movimento possui motor com 700 watts e bateria avançada de Li-íon 38V e 9Ah.
Para carregar completamente as baterias são necessárias quatro horas de carga. O fabricante só não informou sua autonomia.
Preço: 2.875 dólares.





A MS1 da francesa MatraSports, tem um belo design e é equipada com freio a disco, farol de diodo, quadro de alumínio, trava automática acionada por cartão magnético, painel de LCD com indicação de velocidade e tempo de carga nas baterias.
Pesa apenas quarenta quilos e o motor de um quilowatt de potência recarrega em apenas três horas. Com bateria em plena carga sua autonomia pode chegar a 100 quilômetros
No modo bicicleta vem com 9 marchas para pedalar em subidas e velocidade.
Preço em torno de 4.900 dólares.


Quem pode investir alguns milhões de dólares na bicicleta híbrida é a Petrobrás, ainda mais agora que vazaram as informações sobre a capacidade do campo petrolífero batizado de "Carioca", e que segundo foi noticiado na imprensa é cinco vezes maior que o campo de"Tupi". Se confirmado deve elevar o Brasil ao terceiro lugar mundial em reservas de Petróleo.

Assim desconta em suas emissões de carbono, que não são poucas.

Um comentário:

Solon Soares disse...

Parabéns pelo blog. Tenho um no mesmo sentido, colocar a bike em pauta e postar notícias sobre este universo. Além dele (biknarua.blogspot.com) mantenho, embora desatualizado, o bikesnatrilha.spaces.live.com.

Solon Soares